Como reduzir o lixo orgânico e fazer reciclagem em casa

Estima-se que um brasileiro produz, em média, 1,1 kg de lixo todos os dias, totalizando mais de 25 toneladas durante toda a sua vida. Se cada um se esforçar para produzir menos lixo orgânico e adotar práticas de reciclagem, é possível reduzir significativamente essa quantidade e fazer a diferença não poluindo o meio ambiente.

Como produzir menos lixo orgânico:

Programe bem suas compras

Antes de ir ao mercado, planeje bem o que vai comprar de acordo com as necessidades da sua casa, para que não sobre muitos alimentos que vão estragar ou perder a validade antes de serem consumidos. Isso, por si só, vai reduzir a quantidade de lixo que você produz.

Fonte: Shutterstock

Armazene corretamente

Muitos alimentos estragam porque não são guardados do jeito certo, por isso, sempre os armazene bem e pesquise dicas para fazer com que durem mais.

Fonte: Shutterstock

Aprenda compostagem

Se você quer dar um passo além, aprenda a fazer compostagem doméstica, assim poderá transformar seu lixo orgânico em biofertilizante para adubar suas plantas.

Fonte: Shutterstock

Como fazer reciclagem em casa:

Papel

Fazer seu próprio papel reciclado ainda é um processo trabalhoso, mas para reutilizar o papel você pode imprimir novamente no verso da folha ou aproveitá-la usando como bloco de recados.

Metal

Latas de metal podem se tornar itens de decoração incríveis através do artesanato, como cachepots, porta temperos, lixeira de mesa, entre outros.

Vidro

Os vidros podem ter diversas utilidades com base no tamanho e na sua criatividade! Podem se tornar terrários, luminárias, vasos, entre muitas outras coisas.

Plástico

Embalagens PET podem ter mil e uma utilidades na reciclagem, entre elas: vasos, arranjos, redomas para suculentas, porta-joias, sino dos ventos, entre muitos outros.

Você não precisa necessariamente ficar com o objeto, pode doar, vender ou presentear se tiver vontade. Além disso, o que não for reaproveitado deve ser separado por materiais e direcionado para a coleta seletiva, assim, vai pro lixo apenas o que não pode ser reciclado.